sábado, 30 de julho de 2016

Análise: Orange (Episódio 04)



Olá para vocês, leitores do Fênix no Sekai. Aqui é o Diego Felipe e trago até vocês a análise do quarto episódio de Orange.

Parece que realmente está complicado para postar as análises antes de sexta-feira. Mas pelo menos elas estão saindo.

Para quem se interessar, os links para as análises dos episódios anteriores estão abaixo:
Bem, vamos direto à análise.


ATENÇÃO: Em razão de evitar passar spoilers ao público os acontecimentos do episódio ficarão abaixo na análise.



A ANÁLISE

Após tantos elogios nas análises de episódios anteriores está na hora de citar alguns dos pontos fracos do anime até agora. Não que esse episódio tenha sido decepcionante (pelo contrário) mas ajudou a evidenciar alguns erros que poderiam ser evitados.


A começar pelo ritmo da obra, que pode estar sendo relativamente comprometido se o anime tiver apenas 13 episódios como aparentemente está previsto. Para adaptar todo o primeiro volume foram necessários 04 episódios. É um bom número, mas será complicado que os outros quatro volumes consigam ser adaptados competentemente em outros 09 episódios.

E algumas cenas desses quatro episódios poderiam ter sido mais precisas ou apresentar mais foco a elementos importantes, o que faz com que mesmo que o roteiro do anime seja bastante fiel ao mangá e consiga adaptar o clima da obra, a adaptação fique mais arrastada do que poderia.


Outro ponto que a adaptação não acerta é em não focar tanto em seus coadjuvantes como o mangá focava. No anime, pra fazer um relativo mea culpa, Suwa já se mostrou bastante relevante, Asuza tem seus momentos e Chino já era uma personagem discreta no início do mangá (mas teria seus momentos de evidência mais pra frente). O anime infelizmente acaba subaproveitando Hagita. O personagem é um dos destaques do mangá (ou ao menos deixa uma impressão melhor que no anime). No entanto Hagita não recebe um tratamento bom na adaptação do roteiro. Seus momentos de humor não se mostram frequentes como no mangá, o que faz com que ele se mostre menos relevante do que era no mangá


No entanto, cabe ressaltar que o anime em si segue satisfatório, com uma animação boa e bonita (mas nada de espetacular, sendo franco), com uma dublagem bem efetuada e com a trilha sonora se mantendo impecável. Com tudo o que foi argumentado acima infiro que em certos pontos poderia ser melhor.


Quanto ao quarto episódio, ele demonstra os efeitos do principal acontecimento do episódio anterior que Naho acaba tendo que passar. Aliás, a protagonista durante todo o episódio acaba tendo que lidar com sua timidez e medo (em alguns momentos excessivos) para conversar com Kakeru. Se por um lado o episódio anterior apresentou os momentos mais pessimistas do anime até então, o quarto episódio consegue terminar com um tom mais otimista, o que acaba por reativar o ânimo combalido de Naho no episódio anterior.




Bem, assim encerra-se a análise do quarto episódio de Orange. Pra quem não quer tomar spoiler lendo o resumo do episódio...
Até a próxima!



HISTÓRIA DO EPISÓDIO


O episódio começa no futuro, com Naho, Suwa, Hagita, Asuza e Chino visitando a avó de Kakeru. Fica explícito que, após o suicídio da mãe, Kakeru se mudou para a casa da avó, na mesma cidade. O motivo da visita está relacionado com a descoberta de que Kakeru possivelmente se suicidou. Nesse meio tempo Naho novamente se lamenta em seu íntimo por não ter tido iniciativa de ajudar o Kakeru.


De volta ao ambiente do passado, Kakeru passou a namorar Ueda e se distanciou um pouco mais do grupo de amigos de Naho. Apesar de estarem se divertindo Naho continua chateada por não ter conseguido dar sua resposta a tempo (vide episódio passado).


Enquanto isso, ao lado de Ueda, Kakeru parece não estar tão feliz quanto acreditava que ficaria ao aceitar o pedido de namoro. Ueda aos poucos vai demonstrando ciúmes e um tratamento esnobe com relação a Naho, a chamando de "caipira" (vale lembrar que Ueda, assim como Kakeru, veio de Tóquio).



Por causa do namoro de Kakeru, Naho acaba deixando de ligar para ele às cinco da manhã para acordá-lo para ir à escola por não querer problemas com Ueda. Naho e Kakeru acabam se encontrando na hora de organizar os pertences dos armários pessoais mas o clima não é muito animado. Ela tenta conversar com ele mas Ueda chega e sai de mãos dadas com Kakeru pelo corredor.


Com o tempo não só Naho, mas os outros amigos começam a não ficar muito alegres com o casal Kakeru e Ueda por causa do distanciamento dele. Asuza e Chino começam a suspeitar do comportamento de Naho e desconfiam que ela esteja escondendo alguma coisa.


A carta informa que Naho passou a evitar conversar com Kakeru, distância essa que ficou frequente. A orientação é impedir que isso se repita: quando Kakeru vier falar com ela, o melhor a fazer é conversar com ele normalmente.


Mas ela falha mais uma vez numa tentativa de falar com o Kakeru quando vê Ueda se aproximando e acaba se sentindo muito triste. Porém a carta informa que na saída de uma aula o Kakeru se despediu desanimadamente dela e isso provocou uma briga entre ele e Ueda. No que Naho finalmente toma coragem de falar com ele ela acaba sendo empurrada no chão por Ueda.


Pela forma fria como Ueda age após ter empurrado Naho, Kakeru a repreende e ajuda a amiga a se levantar (o que acaba reaproximando os dois mais tarde). Furiosa, Ueda expõe de vez sua possessividade quanto à Kakeru e sai pelo corredor nervosa.



Naho tenta fugir (mais uma vez) mas se depara com Suwa, que a orienta a não fazer isso. Ele ainda diz a ela que Kakeru há tempos quer conversar com ela e não consegue. Ela acaba alcançando Kakeru na rua e enfim eles conversam. Ele acaba revelando que pretende terminar seu namoro com Ueda, por recomendação da própria Naho.


Ele também afirma que está interessado em outra garota, mas não revela quem é. Naho termina o episódio feliz e se perguntando se no futuro ela sabe quem é essa garota (embora o espectador mais atento já tenha sacado a resposta).



Bem, pessoal, acabou (de verdade) a matéria do quarto episódio de Orange.
Até a próxima.


0 comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...