sábado, 18 de julho de 2015

Como é feita a produção de animes no Japão | Fênix No Sekai

Animação Japonesa | Fênix No Sekai

Dessa vez eu vou estar falando sobre a produção de animação japonesa, conhecida aqui no ocidente como anime, que atualmente faz bastante sucesso com os jovens (e com os idosos também -q). Para falar sobre isso, será necessário explicar desde o início da história das animações até questões atuais como a qualidade das mesmas (quality animation). Se você quiser saber sobre o cerne da cultura pop oriental, que muitos brasileiros, inclusive eu já fui fan, então se sente, e prepare um lanche, porque o post vai ser longo...

História:

A história começa na Segunda Guerra Mundial, aonde muitos jovens artistas japoneses tiveram contato com a cultura pop ocidental, conhecendo as animações tradicionais da Disney. O Anime que deu início a grande quantidade de animações produzidas hoje em dia foi Astro Boy, uma adaptação do mangá de Osamu Tezuka, que trazia o estilo de arte precursor das artes atuais, tendo o protagonista com olhos grandes e cabelos espetados, assim como vários estereótipos atuais. O anime fez um tremendo sucesso, conquistando público até mesmo nos Estados Unidos. Com o sucesso de Astro Boy, a industria japonesa decidiu investir nesse novo setor, criando grandes clássicos da animação japonesa, embora ainda com recursos básicos.

Princesas da Disney. Notem que a arte tradicional da Disney, apesar de ter traços bem mais simples, ainda é semelhante com a animação japonesa atual.

Tendo a história em mãos, podemos começar a falar da animação em si. Justamente por ter tido contato com as animações tradicionais da Disney —  a qual os japoneses se apaixonaram —  que eles decidiram manter esse padrão de animação, sendo as mais antigas feitas à mão. Hoje em dia, grande parte das animações ainda são feitas à mão. Os cenários do anime Naruto, produzido pelo Studio Pierrot, são todos feitos à mão e colocados através de um programa atrás das cenas animadas no computador.
Observe a meticulosidade do artista ao desenhar o cenário. É incrível imaginar que todos são feitos assim, corte por corte.
 Com a evolução da tecnologia nessa área, eles ganharam mais facilidade para serem construídos, trazendo softwares — como o citado acima — que facilitam a vida dos japoneses. Retas Studio Pro, é uma ferramenta popular especializada em animação, trazendo uma facilidade para criar suas animações a vontade. Outro programa que conheço é o Cacani Studio, e também o ToonBoom Animation Studio, sendo todos ótimas opções.
Um dos melhores programas para pintura de anime é o Paint Man HD, que vêm juntamente com o Retas Pro. 

A questão é que a animação japonesa, mesmo depois de anos de evolução, ainda é feita com base tradicional, portanto grande parte da organização e produção ainda ocorre com atraso, sendo assim, bem instável.

Autorização do autor e Pré-produção:

Agora vamos às etapas. Uma animação japonesa, não pode ser feita sem o consentimento do autor da obra que será adaptada, então o primeiro passo começa ai. O autor deve dar permissão ao estúdio de animação que irá fazer a animação posteriormente, e se ele aceitar, vêm o próximo passo. Logo após ele aceitar, começa a Pré-Produção.

A Pré-Produção é aonde será decidido tudo o que a animação terá, a administração do tempo, os recursos e patrocinadores, os artistas que participarão da produção, o Design dos personagens, a faixa etária e até mesmo os aspectos da animação. Tudo que a animação terá, começa a partir desse processo. Geralmente o tempo para a pré-produção é por volta de 6 à 7 meses. Os Estúdios de animação geralmente tem um prejuízo enorme neste processo, pois os custos que a emissora cobra para exibir o anime em um bloco noturno passa de 40 milhões de Ienes, em caso de animes mais longos como Death Note, ou Fullmetal Alchemist. Terminado a Pré-Produção, se inicia o próximo passo, que é o Storyboard do episódio que será animado (no caso, o primeiro).
O Design feito à mão de Temari, do anime Naruto.

Storyboard:

O Storyboard é nada mais do que o primeiro rascunho, aonde são definidas as falas, ângulos de câmeras, cenários e ações dos personagens durante a cena que será animada. Os diretores são os responsáveis por este processo, que geralmente não precisam ter traços precisos, pois servirá apenas de referência aos desenhistas mais experientes, estes que comporão as animações. Atualmente, estão dividindo storyboarders separados para animes em TV, pois os Storyboards levam cerca de 3 semanas para completar um episódio de uma série animada de televisão. Este é um dos mais importantes processos, pois vai definir exatamente o número de quadros, para que não ultrapasse o necessário.
Storyboard do anime Naruto, cena do filme. Na primeira coluna, encontram-se o desenho de referência, em na segunda, os textos explicativos sobre a ação ou detalhes do corte em questão.

Layout:

O Layout é o início da produção definitiva, demarcando a arte e o fundo do corte, trazendo uma visão geral de como será o resultado final. Ele serve de referência aos animadores que farão os cenários, sendo eles 3D ou tradicionais. A posição do ângulo da câmera também é definido melhor no Layout, que geralmente apresenta várias anotações quanto as cores e efeitos de luz e sombra da cena.
O Layout compõe a cena em si.

Keyframes e Inbetweens:

Após o Layout, vêm os Keyframes, que são nada mais que os quadros utilizados na animação. Geralmente costumam ser desenhados por pessoas mais experientes, para que o desenho saia mais fluído. Feitos à mão, são escaneados para o computador, digitalizados e depois pintados com ferramentas específicas. Os Keyframes costumam ser somente a cena que está a ser animada (os personagens), tendo um fundo transparente, para que possam ser "colados" sobre o cenário.  Após terem sidos criados os Keyframes, criam-se os Inbetweens, que servem para deixar a animação mais fluída e suave. Geralmente são feitos por desenhistas menos experientes, pois não necessitam de tanta atenção. 
Preste atenção no canto da imagem, possui a numeração da cena e marcações de luz e sombra para uma fácil compreensão das cores que deverão ser utilizadas.

Arte final:

Após a conclusão de todos os passos anteriores, vêm a suavização das imagens — pois são feitas em pixel — colorização dos quadros, posicionamento de Keyframes e por fim, efeitos especiais e a venda.
Desde o rascunho, até a arte final de Shingeki No Kyojin.

Comercialização e publicação de animes:

Por mais que se pareça estranho, animes são lançados em geralmente 3 formas:

  • Série de TV: Lançados na televisão, sendo ela aberta ou paga, possuem uma quantidade de quadros menor, trazendo uma animação um pouco mais travada e robusta. O orçamento costuma ser dividido por episódio, tendo cada um, cerca de 23 à 24 minutos.
  • Filmes: Exibidos em cinema, trazem uma quantidade maior de quadros, pois o tempo e orçamento são o dobro dos da série de TV.
  • OAV: São feitos apenas para dvds, com uma quantidade razoável de orçamento, tempo e quadros à serem produzidos.
[Nota]:Eu até iria fazer uma análise sobre vendas, mas como ainda não domino o assunto, eu deixo para outro post.

Qualidade das animações: principais elementos a serem analisados.

A qualidade das animações é algo muito complexo à ser analisado, portanto, vou dar uma breve explicação para que possam entender. Primeiramente, o design. Geralmente, os designs trazem diferentes traços e formas, sendo alguns mais complexos, já outros mais simples. Indiferentemente do estilo do traço, o design não afeta a qualidade da animação.

Outro fator a se analisar é a consistência dos personagens — isto é, se ele se mantem igual ou não ao design em determinado corte. Pessoalmente, acho besteira, pois em certas fases o seu rosto pode mudar bruscamente em relação ao período passado, e depois voltar ao normal com o tempo, como por exemplo quando você se veste de uma forma incomum, e passa a impressão de ser mais velho ou mais jovem (embora, existam cenas às quais não se pode perdoar, como o corte a baixo).
Supreme fucking Quality Animation scene.

A fluidez é algo muito importante para a qualidade da animação de um anime, ou seja, é necessário uma boa movimentação e sincronização dos personagens na animação, além de ângulos inteligentes e movimentação rápida e realista. Eu ainda sou inexperiente nessa área, então vou deixar para quem se interessa sobre o assunto, um link de um site que explica muito melhor que eu sobre animação à vocês, e peço que perdoem minha falta de experiência. 
O nome do site é Intoxicação Alimentar, por Marco:
http://intoxianime.blogspot.com.br/2014/04/guia-animacao-boa-x-animacao-ruim-como.html

Estúdios de animação:

Existem diversos estúdios de animação, com milhares de variações entre custo benefício da produção, e a popularidade entre os estúdios. Dentre eles, se destacam alguns por terem muito orçamento e tempo, trazendo assim, uma belíssima animação para quem os vê. KyoAni (Kyoto Animation), Ufotable, Mad House e Shaft são exemplos de bons estudios de animação, pois tem patrocinadores decentes e uma boa quantidade de empregados "fodões" para realizar o trabalho, além de múltiplas fontes de renda. Contudo, nem todos os estúdios são bons, tendo alguns que atingem o fundo do poço, como o Estúdio Pierrot ou a Toei Animation por exemplo.
Logo da KyoAni. Soube que 90% dos participantes da Staff do estúdio, são mulheres.
Nesse caso em particular, eu vou me aprofundar um pouco. A Studio Pierrot Animation é considerado um dos piores estúdios do japão, e com razão. O character design de seus personagens até são bonitos, mas quando a renda e o tempo se encurtam, a animação vai para o inferno e atinge o ápice da péssima qualidade. O que acontece neste, e em vários outros estúdios, é a redução de gastos. Eles cortam funcionários para baratear o custo de produção, deteriorando a qualidade das mesmas; além disso, eles costumam organizar bem mal o orçamento, e quase "escravizar" os poucos funcionários que trabalham no estúdio. O estúdio é criticado por milhares de pessoas, tanto no ocidente, quanto no próprio Japão, não apenas por sua falta de qualidade, mas também pelos baixíssimos salários e pouco tempo de prazo, forçando assim com que os animadores, sofram lesões em suas mãos, e até mesmo, vomitem em suas próprias mesas de trabalho. É tenso, porém muito triste a situação à qual se encontram os trabalhadores deste estúdio. Em contrapartida, ele só pega animes os quais eu considero bons, como por exemplo Naruto ou Tokyo Ghoul; ao contrário de outros estúdios, que mesmo bons, ainda são despreocupados com a qualidade dos animes que produzem, como a KyoAni (é questão de gosto, e por mais que os fanboiolas neguem, animes como Naruto ou TG fariam muito mais sucesso nas mãos de um estúdio decente).
Logo do Studio Pierrot. É bem mais bonito que o produto final de suas animações.
Se você estiver interessado sobre o assunto, e queira saber mais, eu vou deixar um link com acesso à uma matéria de Jefferson Navarim, que fala mais aprofundadamente sobre o Studio, citando entrevistas e outras matérias.
http://www.overtice.com.br/estudio-pierrot-o-maior-vilao-de-naruto-shippuden/

Conclusão (parte opinativa):



Animações são "troços" difíceis de serem produzidos, e exigem determinação e talento dos artistas. Eu não sou fan de animes, desde o momento em que percebi que alguém que quem quer algo "sério" não pode gostar deles, afinal são feitos com função estética, ou seja, apenas para vender, sobre a desculpa de ser feito para "entretenimento". Apesar de não ser fan, existem animes a parte que sou apaixonado, como por exemplo Naruto, Steins Gate ou Fullmetal Alchemist. O motivo de gostar mais de animes do que de filmes ou séries, é o seu traço e praticidade. Pense bem, levaria anos, além do custo de produção, para que fizessem uma raposa de 9 caudas gigantesca como a apresentada no primeiro episódio de Naruto Clássico; portanto é bem fácil desenhar coisas que são praticamente inviáveis na vida real. É essencial saber que animes são fontes rentáveis de dinheiro e feitas apenas com o intuito de divertir alguém quando não tem nada para fazer, meramente ilustrativo, assim como uma novela. É claro que existem obras que apresentam enredo profundo e muito bem administrado, como por exemplo Madoka, mas estes são muito escassos a maioria do tempo. 
Enfim, se você gosta de ver animes, então deve ter gostado das curiosidades. Eu pessoalmente gosto muito de animação, e já estudei bastante sobre. Se tiver alguma observação ou opinião, deixe nos comentários, ficarei feliz em ler.
Alguns Keyframes chegam a ficar mais bonitos que os Shots finais, justamente por sua pintura feito à mão.
Se tiver alguma sugestão para o próximo post, mande para mim, ficarei feliz em ouvi-lo! até a próxima ^^

0 comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...