domingo, 13 de setembro de 2015

Análise: Gosick | Fênix no Sekai

Análise: Gosick | Fênix no Sekai



Depois de três semanas sem postagem (creio eu), finalmente eu estou aqui de novo :v
A análise de hoje (sim, esta é a minha primeira análise, estava evitando falar mal de algum anime famoso, mas enfim), será sobre o anime de mistério e sobrenatural, Gosick. Neste mesmo site, ele já havia sido citado no post Top 10 animes que todos os Otakus deveriam ver, por Lúcio Filho, em 10° posição (que eu achei uma injustiça, pois Sakurasou, Toradora e Oregairu estão na frente) no top. Eu poderia ter feito em recomendação, mas ao invés de fazer isso, para não parecer que só faço análises de animes ruins e recomendação dos bons, vou mesclar um pouco as coisas.
Gosick, de forma simples, é um anime bom, porém difícil de se entender alguns fatos. Para entendermos, vamos abordar melhor o assunto...

Informações:

Capa oficial de Gosick.


Tipo: Televisão
Número de episódios: 24
Status: Finalizado
No ar em: 8 de Janeiro, 2011; 2 de Julho, 2011
Produtores: Bones, TV Tokyo,Kadokawa Shoten, The Klock Worx, Memory-Tech, NTT Docomo
Gêneros: Mistério, Drama, Romance, Histórico, Sobrenatural
Duração: 24 minutos por episódio

Sinopse:


A história de Gosick tem início em 1924, em uma cidade fictícia da Europa, Saubure. O protagonista, Kazuya Kujo, terceiro filho de um Soldado Imperial Japonês, passa a estudar por intercâmbio na Academia Santa Margarida. Nessa academia, contos e fantasias, como lendas urbanas e mitologias são o cerne da escola. Por ter o cabelo preto, ele é chamado de Kuro Shinigami, ou Deus da Morte Negro. Ele costuma ignorar grande parte das lendas e mitos, porém apenas um chamou-o atenção. Os estudantes da Academia, afirmavam ver uma garota com cabelos loiros em cima da torre da Biblioteca, imóvel, quase uma boneca, e chamavam-na de "Fada de Ouro". Ele então, decide averiguar a situação, quando conhece essa garota, que chama-se Victorique de Blois. Ele descobre que ela é irmã de um grande detetive, Grevil de Blois, e que ela ajuda ele. Os dois então, tornam-se amigos, e passam a conviver juntos, ajudando-se para resolver os casos.

Lista completa dos personagens:


Kazuya Kujo

Victorique de Blois

Grevil de Blois

Avril Bradley

Marquês Albert de Blois

Cordelia Gallo
Faz meu tipo :3

Brian Roscoe
Tipo a minha reação quando querem tirar foto de mim.

Kuiaran II

Cecile Lafitte

Jacqueline de Signore

Sophie


Light Novel:


O que viria a ser o anime que conhecemos hoje, tem como princípio, assim como muitos animes, uma Light Novel.
Escrita por  Kazuki Sakuraba, e ilustrada por Hinata Takeda, começou a ser publicada pela editora Fujimi Shodo, em 10 de dezembro de 2003. Aparentemente havia terminado em 10 de abril de 2007, mas, em 25 de março de 2011 voltou a ser publicada com o nome GosickS, terminando em 23 de julho de 2011, com 13 volumes. Como muitas séries japonesas, a cronologia é um pouco confusa, pois existem dois trabalhos que são Gosick com nove volumes e GosickS com 4 volumes (os volumes de GosickS' são uma coleção de histórias curtas com relação com os volumes de Gosick, mas publicadas fora da ordem cronológica).

Mangá:


O mangá foi escrito pelo mesmo autor da Light Novel, e dessa vez, ilustrado por Amano Sakuya. Foi publicado na revista Monthly Dragon Age, e resultou oito volumes. O primeiro volume foi lançado em 9 de julho de 2008.

CD Drama:


Um CD drama no qual a história é baseada no primeiro volume de GOSICKs, foi lançado em 21 de abril de 2006. Um outro CD drama foi lançado em 1 de junho de 2011, este contando uma pequena história, juntamente com algumas músicas interpretadas pelos dubladores de Victorique (Aoi Yūki) e Kazuya (Takuya Eguchi).

Anime:


Em março de 2010, a editora Kadokawa Shoten anunciou a produção de um anime da série Gosick. A adaptação da série em anime começou a ser exibida em 8 de janeiro de 2011 nas emissoras AT-X e TV Tokyo e terminou em 2 de julho de 2011, com 24 episódios. O anime foi produzido pelo estúdio Bones com direção de Nanba Hitoshi. Devido ao Sismo e tsunami de Sendai de 2011, ocorrido em 11 de março de 2011, a transmissão do episódio 11 foi adiada, retornando em 2 de abril de 2011 a ser transmitida normalmente. A série de anime será disponibilizada em 12 volumes de DVD e Blu-Ray, sendo que o primeiro volume foi lançado em 10 de maio de 2011 e o último volume foi lançado em 30 de março de 2012.

Trilhas Sonoras:


Tema de abertura: 
"Destine Histoire" por yoshiki*lisa
Temas de encerramento:
"Resuscitated Hope" por Lisa Komine (episódio 1 a 12)
"unity" por Lisa Komine (episódio 13 a 24)
O single da abertura foi lançado em 2 de março de 2011, em versão regular e limitada, onde a versão limitada será acompanhada por um DVD. A partir do episódio treze do anime, o tema de encerramento muda para "unity" por Lisa Komine. O single contendo os dois temas de encerramento, "Resuscitated Hope" e "unity" cantados por Lisa Komine, foram lançados em 27 de abril de 2011. A primeira parte da Original Soundtrack do anime composta por Kōtarō Nakagawa foi lançada em 13 de abril de 2011. A segunda parte da Original Soundtrack do anime foi lançada em 29 de junho de 2011. Ambos os álbuns com as Original Soundtracks possuem aproximadamente 30 músicas.

Análise:


Como falei anteriormente, existem alguns fatos que são difíceis de compreender ao decorrer da história. Porém, para abordá-los, terei que dar spoilers, então quem já o viu, não leia este parágrafo.
Gosick começa com uma história interessante, que chama atenção. Porém, com o passar do enredo, coisas sobrenaturais acontecem. É normal de se esperar, que em um anime cujo a trama se baseia em investigações com base em lendas, que algo assim aconteça, mas não da forma com que eu ou qualquer um que assista espera. Normalmente, quando vemos sobrenatural nos gêneros, costumamos pensar em super-poderes ou coisas chamativas, mas esse anime fez o contrário. Grande parte do sobrenaturalismo de Gosick se baseia em simbolismo e mensagens ocultas, o que dificulta o entendimento a partir de um determinado ponto. No momento em que é descoberto que Victorique faz parte na verdade, de uma tribo de lobos cinzentos (que na verdade é habitada por humanos, mas que parecem ter costumes e perspectivas de vida diferentes), as coisas ficam embaralhadas.
Enfim, é um bom anime, apesar de ter um final forçado. Algumas pessoas serão levadas a pensar profundamente ao vê-lo, outras não. Isso tudo depende do seu ponto de vista, e do seu nível refletivo. Então, ao meu ver, é um anime de certa forma, relativo. Ele tem uma trama boa, um enredo ótimo, e um universo maravilhoso. Para quem ama mistérios, vale muito a pena ver.
Nota: 09/10

Desculpem se houve algum erro de escrita, ou se análise ficou fraca, mas isso deve-se ao meu sono (;-;). Se ele estiver muito ruim, amanhã eu refaço-a, para deixá-la melhor.
Foi esse o post de hoje, espero que tenham gostado, e boa noite! eu vou dormir já :v

0 comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...