sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Mawaru Penguindrum

Uma obra um tanto quanto controversa sobre assuntos diversos com alto nível de simbolismos e conotações.


 Mawaru Penguindrum é um anime de 2011 produzido pelo estúdio Brains Base, sob a direção de Ikuhara kunihiko e Nakamura Shouko. Conta com 24 episódios e uma história original fechada. A história do anime gira em torno dos irmãos Takakura: Shoma, Kanba e Himari. Após a morte de Himari devido a uma doença ela revive milagrosamente, sendo possuída por um chapéu de pinguim e se tornando uma entidade mágica que, em troca de manter Himari viva, obriga Kanba e Shoma a procurar um objeto mágico chamado Penguindrum(Tambor Pinguim(?)),  mesmo sem saber o que ele é, ou com o que se parece.

 Pois bem, se você leitor já ouviu falar desse anime, com certeza foi algo do tipo: “É muito doido.”; “É todo fumado.”; “É a maior maluquice.” Então, não posso afirmar que tais afirmações sejam de todo mentira... Mas calma lá, comecemos do inicio. Mawaru Penguindrum é com certeza uma obra um tanto quanto diferenciada, desde sua estética até suas propriedades narrativas, nada fica preso ao lugar comum, sempre há um algo a mais que faz você pensar o quanto aquilo é diferente e alguns diriam até, estranho. E é claro, também é um anime muito rico em diversidade, tanto no que diz respeito aos seus temas, como já dito acima, quanto no que toca suas características visuais. Cientes de todos estes fatos, que fique registrado meu aviso aos leitores deste texto, se você é um otaku padrão que gosta de comédias românticas harém e não tem a mente suficientemente aberta para uma obra muito única e que necessita de um certo nível de interpretação para ser apreciada, passe longe deste anime, ele não é pra você.


 É uma obra incomum sim, mas não deixa de ser apreciável, muito pelo contrário, para aqueles que buscam em seus entretenimentos justamente algo que fuja dos padrões, este anime se mostra um prato cheio. Com uma enorme quantidade de simbolismos e jogos visuais e de idéias, é quase impossível vê-lo sem uma determinada cota de confusão, mas essa mesma confusão acaba por tornar a obra interessante e ser assim um ponto positivo com uma capacidade incrível de instigar o espectador a continuar vendo-a, pois sim, de certo, mistério não é um gênero que pode ser deixado de fora ao definir Mawaru Penguindrum.

 Falando em gêneros, sem contar com o mistério, também constam na obra outras definições, como a Comédia, o Drama e o Romance, mas gostaria de citar com especial interesse um outro tipo de gênero presente na obra, o Mahou Shoujo. Cito ele pois acho interessante como ele é usado aqui, a garota mágica em questão não luta contra monstros ou bandidos nem tem consciência de sua transformação, mas o faz sob controle do chapéu de pinguim, e mais, esta transformação tão característica do gênero é feita de forma reversa, ao invés de nos ser mostrada a personagem inicialmente nua e depois ir vestindo-a magicamente com  todos os seus adereços e frufrus como acontece sempre neste tipo de obra, a personagem já aparece vestida e depois, enquanto repassa instruções para seus irmãos sobre sua missão de encontrar o penguindrum ela vai magicamente se despindo, em uma sequência que exala, assim como muitas coisas em Mawaru Penguindrum, um forte ar de sexualidade subtendido, principalmente pelo fato dela ir se aproximando aos poucos dos meninos e sempre ao final ficar sozinha já despida com apenas um deles, não é difícil dar os devidos contornos à tal “estratégia de sobrevivência”.   


 Falar de Mawaru Penguindrum sem falar de sexualidade é impossível, sendo um dos temas mais abordados na obra e presente em varias de suas vertentes, com varias conotações inseridas por vezes de forma escancarada, e por vezes tão sutilmente que por mais notável que seja, acaba tendo um efeito agradável de inserção de camadas ao anime, não dá para ignorar o forte teor sexual que a obra apresenta, sempre tratando do assunto de forma interessante, seja subentendida ou diretamente.

  A riqueza de detalhes neste anime é um ponto a ser levantado e grandemente elogiado, quando vemos começo da série um estranho, mas facilmente esquecível dialogo entre dois garotos que passavam na rua, é muito difícil imaginar o tamanho da importância que aquilo teria mais à frente quando já teríamos um nível de informações e conhecimentos que nos permitiria entender que sim “a maçã é o começo e o fim de tudo, tudo gira em torno dela.” Um pequeno detalhe entre tantos outros nuances que tornam enriquecedora a experiência do espectador.



 Não é uma experiência fácil,devo confessar, é preciso ter certo nível de comprometimento com a obra para captar certos nuances, podendo aproveitar assim a experiência áudio visual em sua totalidade, por isso o aviso inicial, pois por maior que seja a quantidade de elogios que eu possa tecer aqui, sempre haverão aqueles com gostos distintos à quem a série pode soar incomoda e desinteressante seja pelo seu estilo visual ou pelos gêneros empregados, à esses resta passar longe dessa obra.

 Quando se fala em animação deve-se notar que a série apresenta inicialmente um bom trabalho nesse quesito, com um character design bonito e chamativo, muitas cores e certo nível de fluidez, não é difícil apreciá-la por isso. Entretanto não há como negar que a série nesse quesito também sofra com uma séria decadência, partindo de sua metade em diante, com episódios inteiros que beiravam ao absurdo de tão mal feitos, não que essa piora seja algo capaz de estragar totalmente a experiência proporcionada pela obra, mas se mostra tremendamente passível de criticas.



  A série conta com um ótimo desenvolvimento, vale ressaltar, é repleta de personagens bem construídos e desenvolvidos, desde seus protagonistas até os secundários, todos recebem sua parcela de profundidade e tem uma boa dose de conotação dentro do roteiro. Por mais misteriosa que a história possa ser em seu início, sua construção bem feita através de flashbacks com informações passadas à conta gotas, dão uma ótima forma ao anime, e tornam aos poucos o entendimento da obra e seus conceitos claros, mostrando, permita-me dizer, que todas as alegorias presentes na obra estavam ali como representações claras e bem inseridas de uma ótima história.



  Dadas todas as opiniões sobre a obra, cabe agora a você leitor fazer sua parte, deixe sua opinião nos comentários sobre o que achou do texto ou do anime(caso tenha visto), e não se esqueça de recomendar o post e o blog para seus amigos, vizinhos e papagaios. Até a próxima.  o/


0 comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...